CRP19 e CRESS continuam cumprindo agenda com parlamentares sergipanos

15/08/2019 -13H17

              Em uma agenda conjunta, o Conselho Regional de Psicologia (CRP19) e o Conselho Regional de Serviço Social (CRESS) continuam cumprindo uma extensa agenda de reunião com parlamentares em busca de apoio para derrubada do veto presidencial ao Projeto de Lei 3688/2000, que previa psicóloga(o) e assistente social nas escolas públicas.

               Na tarde dessa segunda-feira, o Conselheiro Secretário André Mandarino, presidente da Comissão de Orientação e Fiscalização(COF), a Conselheira Presidente do Conselho Regional de Serviço Social, Joana Rita Gomes, a 1ª Secretária Cláudia Cardoso  e o assessor jurídico João Cardoso estiveram com o Deputado  Federal  João Daniel.

               “Muito importante receber a demanda destas categorias. As escolas públicas têm direito a uma psicóloga(o) e um(a) assistente social. Entendo isso como uma conquista fruto de uma luta histórica. Somente um governo atrasado pensaria em acabar com todo o projeto de educação. Esse é um tema fundamental para enfrentarmos e contará com nosso total apoio no Congresso Nacional”, garantiu João Daniel.

               Em outra reunião, a analista técnica do CRP19, psicóloga Talita Costa, a pesquisadora do CREPOP/CRP19, psicóloga Lidiane Drapala e o Conselheiro Tesoureiro do CRESS, Helenilton Dantas explicaram os motivos do Projeto de Lei e a importância de se manter psicólogas(os) e assistentes sociais no ambiente escolar para o Deputado Federal Laércio Oliveira. “Na minha ótica muito justa, muito válida essa pauta, principalmente pelo no momento que país.  Com uma sociedade em constante conflito, precisamos, de fato desse suporte nas escolas”, disse o parlamentar.

               Láercio Oliveira orientou ainda sobre o trabalho que precisa ser feito para a derrubada de um veto. “Votar aquilo que o poder executivo não acolheu requer uma grande mobilização. E essa é a proposta: mobilizem o Brasil inteiro, conversem com todos os deputados e todos os senadores, estejam presentes no dia da votação, cobrem dos parlamentares que se comprometeram. Somente esse movimento é capaz de fazer com que veto seja derrubado”, finalizou.