Nova cartilha do CFP traz atualizações sobre a avaliação psicológica

2.PNG

Já está disponível para download uma nova cartilha editada pelo Conselho Federal de Psicologia (CFP) com orientações às psicólogas e aos psicólogos sobre a avaliação psicológica. A Cartilha de Avaliação Psicológica traz atualizações sobre o tema com novas informações de natureza ética, teórica e metodológica, e busca aprimorar a qualidade dos serviços oferecidos à sociedade brasileira.

A Cartilha traz novidades para a categoria em relação à primeira edição, de 2013, e aborda o avanço da tecnologia no fazer psicológico e a sua interação com a avaliação psicológica e o cuidado com os testes nesse contexto.

A edição incorpora capítulos com novas discussões que permeiam a avaliação psicológica nos tempos mais recentes, como a avaliação psicológica no manuseio de arma de fogo, das pessoas com deficiências, de concursos, do trabalho e das cirurgias eletivas.

“A cartilha que nós estamos entregando hoje à categoria é um documento rico e que destaca valiosas contribuições ao seu exercício profissional no cotidiano. Eu não tenho dúvidas de que essa potente publicação servirá como importante marco de orientação para os profissionais da Psicologia”, destaca a presidente do CFP, Ana Sandra Fernandes.

A publicação foi elaborada pela Comissão Consultiva em Avaliação Psicológica (CCAP) do CFP para orientar a categoria e os Conselhos Regionais de Psicologia na explicação de questões relativas à avaliação psicológica no exercício profissional da(o) psicóloga(o).

A coordenadora da CCAP, a conselheira Katya Oliveira, explica que a cartilha foi trabalhada pensando a Psicologia em desafios como a pandemia, o julgamento da ADI dos Testes Psicológicos no Supremo Tribunal Federal e o advento da tecnologia na atuação, o que direcionou a categoria a repensar as formas de fazer avaliação psicológica e testes instrumentais.

“É um material muito completo que a gente está apresentando, comemorando os 60 anos da Psicologia e o mês da psicóloga. É um presente que a Comissão Consultiva em Avaliação Psicológica vem trazer para toda a categoria”, Katya.

O psicólogo membro da CCAP, Evandro Moraes Peixoto, avalia que a cartilha publicada pelo CFP pode servir como material de referência às(aos) ao trazer reflexões importantes sobre a avaliação psicológica.

“Entendemos que esse material pode trazer muitas reflexões para os profissionais da área. E, a partir dessas reflexões, trazer uma intervenção de maior qualidade, um processo de avaliação de qualidade e contribuições mais profícuas à sociedade”, defendeu.

Qualificação
A cartilha foi dividida em três blocos. O primeiro bloco é dedicado a questões gerais relacionadas ao tema, como a diferença entre avaliação psicológica e testagem psicológica. O segundo bloco traz questionamentos mais específicos ao uso dos testes psicológicos, com questões de ordem prática e que as psicólogas e os psicólogos vivenciam cotidianamente.

A terceira parte aborda a questão em determinadas áreas da Psicologia, em tópicos de como utilizar a avaliação psicológica no manuseio da arma de fogo, das pessoas com deficiências, de concursos públicos, da organização do trabalho e das cirurgias eletivas.

“Uma preocupação da comissão consultiva foi a consonância com os direitos humanos, o respeito à dignidade e à individualidade. Então, os textos são dinâmicos e sensíveis nessa direção”, apontou Katya Oliveira.

A redação da cartilha foi feita pelas integrantes da Comissão Consultiva em Avaliação Psicológica, as psicólogas Ana Cristina Resende, Ana Paula Porto Noronha, Caroline Tozzi Reppold, Daniela Zanini, Lucila Moraes Cardoso e Monalisa Muniz Nascimento; e pelos psicólogos Evandro Morais Peixoto, e Josemberg Moura de Andrade; sob a coordenação da conselheira federal Katya Oliveira.

A Associação Brasileira de Rorschach e Métodos Projetivos (ASBRo); o Instituto Brasileiro de Avaliação Psicológica (IBAP); a Associação Brasileira de Psicologia de Tráfego (ABRAPSIT); a Associação Brasileira de Psicologia da Aviação (ABRAPAV); e a Associação Brasileira de Psicologia Organizacional e do Trabalho (SBPOT) colaboraram na elaboração do material.

“Esperamos que essa cartilha possa contribuir com as reflexões de cada profissional na ampla gama de questões relacionadas à avaliação psicológica e consequentemente com a qualificação das psicólogas, psicólogos e psicóloges que atuam na área”, pontuou Ana Sandra Fernandes.

A Cartilha de Avaliação Psicológica 2022 está disponível de forma gratuita no site do CFP. Acesse aqui.

Redes Sociais

Ao continuar navegando, você concorda com as condições de Política de Privacidade. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de Privacidade.